fbpx

A memória meteorológica.

Set 26, 2020 | Clima, Notícias

“A memória meteorológica, será que podemos confiar nela? “

—  A nossa memória meteorológica, colectiva e individual, tem falhas.

A memória faz parte da nossa extraordinária capacidade de aprender e apreender conceitos, de pensar e de agir de forma o mais adequada possível.

A memória é algo que existe no individuo mas também na sociedade. O conjunto das várias memórias e experiências dos indivíduos vai moldar o conhecimento colectivo, gerando uma cultura, uma noção de comunidade.

Mas a nossa memória tem falhas, pelo simples motivo de que é impossível  lembrarmo-nos de tudo o que se passa à nossa volta. A memória tende portanto a ser selectiva, apanhamos melhor aquilo que nos impressiona mais, que nos dá mais jeito ou que nos é mais útil, e tendemos a esquecer outros detalhes menos importantes.

Sucede que por vezes esses detalhes são até mais importantes do que pensávamos, e depois ficamos com uma ideia errada de uma situação, ou até baralhamos situações porque o cérebro perde a informação que parece menos relevante e depois tenta reconstruir os factos, mas com alguns erros.

Na meteorologia como em todas as ciências, partimos do pressuposto que todos os seres humanos, por melhores e mais espectaculares que sejam, têm sempre esta condição de tenderem a ter falhas de memória, por isso, para analisar o clima e a meteorologia, usamos máquinas. Máquinas que tiram fotografias ( satelites, radares ), máquinas que medem as temperaturas, as humidades, etc… tudo isso fica registado.

 

 

 

“Perguntamos a alguém o que achou do tempo… e toda a gente tem opinião diferente! Ninguém está de acordo acerca de como foi o Verão, ou vemos uma notícia sobre a meteorologia e achamos que é impossível.  “

style="display:block" data-ad-client="ca-pub-6799302870494517" data-ad-slot="9097805134" data-ad-format="auto" data-full-width-responsive="true">

—  Perguntamos a alguém o que achou do tempo no mês passado… e toda a gente tem opinião diferente!

Toda a gente tem opiniões diferentes acerca do estado do tempo, quando se pergunta o que cada um achou do tempo… o ano passado, ou o mês passado… toda a gente diz coisas diferentes.

Isto é assim porque a nossa memória meteorológica é mais marcada por situações particulares… por exemplo, se alguém tirou férias num determinado mês e nessa semana de férias apanhou frio,ou calor, ou chuva, é normal que diga que naquele mês houve muito frio ou calor ou chuva…simplesmente porque  naquela semana que foi tão bem planeada ou bem vivida, a experiência por que essa pessoa passou marcou muito mais do que o resto daquele mês com a rotina etc…

Outro caso distinto tem a ver com a noção cultural que nos é imposta. Em Portugal por exemplo a estação chuvosa, ou Inverno, coincide com o período mais frio do ano. Como assim é existe uma ideia generalizada que quando chove faz frio. Noutros países em que a estação chuvosa coincide com o período mais quente do ano, essa noção cultural não existe.

No que toca ao clima, observado ao longo de décadas, as nossas ideias pessoas ainda se tornam mais distorcidas. O nosso organismo foi feito para detectar perigo, por exemplo na forma de flutuações bruscas da temperatura de vários graus. É portanto muito difícil ter uma noção da evolução da temperatura a longo prazo, porque simplesmente não fomos feitos para reagir a mudanças lentas visto que apresentam um perigo muito menos imediato.

Também o metabolismo de cada pessoa, ou a idade de cada um, influencia a noção do clima.  Para pessoas com metabolismo mais rápido, ou pessoas mais novas, parece estar sempre mais calor do que na realidade, enquanto pessoas mais idosas ou com metabolismo mais lento tendem a achar que está mais frio.

Portanto a nossa noção individual do estado do tempo vai ser sempre relativa, e se calhar é por isso que o tempo é um tópico que dá para conversas intermináveis.

Para aconselhamento mais detalhado convidamos os interessados a contactarem diretamente os nossos técnicos por email via [email protected] .

A memória meteorológica é diferente de pessoa para pessoa.
A memória meteorológica é influenciada pelas experiências de cada pessoa.
A memória meteorológica não é de confiar… até a dos meteorologistas por vezes falha!

As variações de algumas décimas ou até alguns graus em várias décadas é quase imperceptível ao ser humano, mas tem efeitos principalmente em criaturas mais sensíveis a mudanças no estado do tempo e do clima.

Contacte-nos

Veja

style="display:block" data-ad-client="ca-pub-6799302870494517" data-ad-slot="9097805134" data-ad-format="auto" data-full-width-responsive="true">
Ajude-nos a manter este conteúdo gratuíto

Agradecemos, dessa forma, todos os donativos que nos chegarem.
1€ quem puder, faz toda a diferença!

Veja aqui também…

Previsão do tempo para o fim de semana 24-25 OUTUBRO.

"Previsão do tempo para o fim de semana - Tempo estável no Sábado e alguma chuva no Domingo. " —  Influencia de uma depressão sobre o Atlântico Norte. A previsão do tempo para o fim de semana aponta para que  que o anticiclone se...

read more

Previsão do tempo para a semana 18 – 24 Outubro

"Previsão do tempo para a semana - Tempo adverso a começar a semana, tendência para acalmia a finais da semana." —Tempestade atlântica deixará o tempo revolto na 2ª, 3ª e 4ª feira. A previsão para esta semana aponta para a influencia...

read more